quarta-feira, 5 de maio de 2010

Mieloma Múltiplo

O Mieloma Múltiplo é um câncer da medula óssea. A medula óssea é responsável pela produção das células sanguíneas : glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas. O plasmócito, um tipo de glóbulo branco, é responsável pela produção de anticorpos, também chamadas de imunoglobulinas.

O Mieloma Múltiplo é a conseqüência da proliferação exacerbada de plasmócitos e com isto, geralmente, há produção exagerada de um tipo especifico de imunoglobulinas.

No Brasil o Mieloma Múltiplo é o segundo câncer do sangue mais incidente na população. Representa 1% de todos os tipos de câncer. Sua prevalência estimada é de 17 para cada 100.000 habitantes e nos EUA estima-se que por ano são diagnosticados 15.000 novos casos. A freqüência da doença aumenta com idade com pico de incidência entre 55 a 60 anos, acomete mais os homens e pessoas afro-descendentes. Infelizmente no Brasil, o diagnóstico é feito nos pacientes com  doença avançada. Portanto é preciso melhorar a taxa de detecção da doença em estágios precoces.


O objetivo deste texto é ilustrar os sintomas, sinais clínicos e alterações laboratoriais do Mieloma Múltiplo para sinalizar os pacientes e leigos a procurarem o médico especialista nas seguintes situações.


Como o Mieloma Múltiplo se manifesta?

Um dos principais sintomas do Mieloma é a dor óssea. O paciente geralmente sofre muito com dores ósseas na região lombar (coluna) ou qualquer outro osso que está acometido pela doença. Além disto, é freqüente nos pacientes com esta doença apresentarem fraturas em que o acidente que desencadeou é leve, como por exemplo: queda da própria altura, sair da cama, descer escada entre outras. Fraturas com mecanismo de trauma leve devem ser suspeitar de Mieloma, quando descartado outras causas de fragilidade óssea.

A anemia caracterizada pela palidez, fraqueza, apatia, cansaço, inchaço e dores nas pernas, geralmente faz parte do conjunto de manifestações do Mieloma Múltiplo. Deixo claro, que nem toda anemia deve-se pensar em Mieloma Múltiplo, mas no paciente idoso, com dores ósseas e anemia esta suspeita merece ser considerada.

Há outros sintomas graves que podem ser decorrentes do aumento de cálcio decorrente da destruição óssea como, por exemplo: intestino ressecado, náuseas, vômitos e confusão mental.

A confusão mental, associada ou não com alteração visual, náuseas, vômitos e dor de cabeça podem estar associados com a síndrome de hiperviscosidade decorrente da produção de anticorpos pelos tumores de plasmócitos.

O Mieloma múltiplo diferente da maioria dos câncer é uma doença disseminada portanto para seu diagnóstico uma única biópsia de um local acometido por uma tumoração não define o diagnóstico de Mieloma.


A combinação de aumento de plasmócitos na medula óssea através do mielograma, presença anormal de um tipo específico de imunoglobulina no sangue e/ ou urina, lesões ósseas características na radiografia, são pontos fundamentais para o diagnóstico. Associados ou não a anemia, aumento na concentração do sangue de cálcio e insuficiência renal.

Portanto, se apresentar:
1- Dor óssea
2- Anemia
3- Insuficiência Renal

Questione o seu médico para saber a real causa dessas manifestações.
Nestas situações é preciso descartar Mieloma Múltiplo.



Um comentário:

  1. QUAL A PORCENTAGEM DE CHANCE DE TER MIELOMA MÚLTIPLO,SE MINHA MÃE TEM A DOENÇA?
    ELA ESTÁ SENDO TRATADA COM HEMATOLOGISTA,INFELIZMENTE A DOENÇA ESTÁ EM ATIVIDADE APÓS MAIS DE UM ANO DE TRATAMENTO COM TALIDOMIDA E ZOMETA.ESTOU TRISTE E PREOCUPADA.

    ResponderExcluir