domingo, 13 de junho de 2010

Tratamento com anticoagulante oral - Varfarina


 A anticoagulação pode ser realizada atualmente através de comprimidos e injeções. O objetivo deste texto é descrever a anticoagulação por meio de comprimidos, ou seja, anticoagulação oral.

A Varfarina encontrada nas formulações comerciais como : Marevan ® , Coumadin ® , é uma medicação que interferem no sistema de coagulação. De uma maneira leiga, este medicamento tem como objetivo diminuir a coagulação.


Como funciona?

O mecanismo para formação de coágulo depende de inúmeros fatores, sendo que um deles são os fatores de coagulação. Existem alguns fatores de coagulação que dependem de vitamina K. A Varfina diminui a produção deste fatores dependentes de vitamina K e com isto diminui a coagulação, ou seja, o tempo para coagular o sangue aumenta.

A Varfina está indicada para inúmeras situações, resumidamente para duas formas:

- Prevenção para formação de coágulos
• presença de valvas cardíacas mecânicas

• arritmias cardíacas

• certas doenças adquiridas ou hereditárias que aumentam o risco para formação de coágulos

• outras situações, discuta com seu médico


- Tratamento de trombose (coágulos)

• tromboses, que podem ser nas veias ou artérias.



O principal objetivo quando se utiliza a varfarina é diminuir a coagulação. Assim, é importante o paciente entender que a dose ideal varia de paciente para paciente, uso de outras medicações, como também em relação à dieta devido a presença de vitamina K.


Existe um exame laboratorial que ajuda o médico e monitorizar a anticoagulação com a varfarina, este teste se chama Teste de Protrombina (TP). Há vários valores laudos neste exame, mas quando este teste é utilizado para monitorização da anticoagulação o valor mais importante é o INR que significa (International Normalized Ratio). Uma pessoa sem deficiência de coagulação tem INR entre 0,8 a 1,2 aproximadamente. O objetivo geralmente da anticoagulação é atingir valores de INR entre 2 a 3. Isto porque INR abaixo de 2 a anticoagulação não é tão eficaz, como também acima de 3 o risco de hemorragia é aumentado. Quando iniciar anticoagulação com varfarina pergunte ao seu médico qual é o INR que ele quer atingir, isto facilitará para você o entendimento do tratamento e os ajustes das doses.

É importante entender a correlação dose da medicação e ingestão de vitamina K.

Assim, entendo que um paciente com anticoagulação por varfarina precisa conhecer os alimentos ricos em vitamina K e manter uma média de ingestão sem excessos, como também evitar a escasses deste tipo de alimento.

Alimentos ricos em vitamina K



A principal fonte de vitamina K são as hortaliças como: couve-de-bruxelas, repolho cru, couve-flor, grão de bico, pepino com casca, couve, alface, lentilha, espinafre, brócolis, espargo.


Frutas: chá verde, maça verde com casca.



Efeitos colaterais

É fácil entender que um dos efeitos colaterais mais graves e freqüentes com o uso da varfarina é a hemorragia. Portanto é muito importante ao usuário da varfarina é evitar acidentes, traumas.


O objetivo deste vídeo é apenas de ilustrar a importância da prevenção das quedas nos idosos.
(não há correlação com a anticoagulação em si)
Geralmente estes acidentes ocorrem com idosos assim é importante evitar a quedas através de medidas simples como:

- presença de iluminação de menor intensidade ao dormir.

- telefone com fácil acesso.

- presença de corrimão nas escadas, quando necessário.

- evitar tapetes soltos principalmente no chão dos banheiros.

- suporte de apoio na parede do box ou próximo ao vaso sanitário, se necessário.

- iluminação adequada no caminho da cama ao banheiro.

- evitar utilizar escadinhas ou banquinhos para colocar ou retirar alimentos na cozinha, deixe fácil o acesso.

- cama com altura adequada, na qual o paciente alcança com os pés o chão quando está sentado na cama.

- evitar encerar o chão.


Os fenômenos hemorrágicos podem ser óbvios com a exteriorização do sangramentos, mas também podem ser menos intuitivos como: urina avermelhada, fezes escurecidas como borras de café (extremamente mal cheirosas), confusão mental com história recente de trauma na região da cabeça, entre outros.

Ressalto a idéia, que pode haver inúmeros outros sintomas e sinais decorrentes aos efeitos colaterais. Assim, caso utilize esta medicação e apresente algum sintoma desconhecido pergunte imediatamente ao seu médico.







5 comentários:

  1. de adorei seu blog,tenhu linfoma de holdgkin ecada vez mais gosto da

    lariimendonca.blogspot.com..esse e meu blog

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    Seja parceiro da campanha de doação de sangue do Ministério da Saúde.

    Para receber todo material da campanha e saber como participar, entre em contato com comunicacao@saude.gov.br

    Att,
    Ministério da Saúde.

    ResponderExcluir
  3. faço uso de varfarina a 1 mes,pois sofri uma trombose celebral,estou sentindo alguns efeitos colaterais como formigamento na area superior da cabeça (testa),e tambem um peso na cabeça. alguem sabe dizer se isso e normal?

    ResponderExcluir
  4. Muito bem explicado a questão do INR com o uso da Varfarina. Parabéns pelo don da comunicação
    Pedro Henrique

    ResponderExcluir